Arquétipos de Carl Jung e a importância do tarot para o psicanalista

Inicial » Arquétipos de Carl Jung e a importância do tarot para o psicanalista

Carl Jung foi o primeiro  a descobrir e explorar o  inconsciente coletivo no homem. Além  disso, ele buscou fortemente desvendar o maior mistério, investigando a consciência e sua relação com o grande inconsciente.

Foi o primeiro a  estabelecer a existência do mais significativo de todos os paradóxos: o inconsciente e o consciente existem num estado profundo de interdependência recíproca e o bem-estar de um é impossível sem o bem estar do outro. Se a conexão entre esses dois estados de ser for reduzida ou danificada, o homem adoecerá, despojando-se de significação.

Apenas mediante um trabalho continuado para o aumento da consciência, o homem encontra seu maior significado  e a realização dos seus mais altos valores. Jung estabeleceu que a consciência é o sonho permanente e mais profundo do inconsciente, uma consciência que  ele chamava de percepção, que inclui todo tipo de formas não-racionais de percepção e conhecimento.  Dava muito valor a todos os caminhos não-racionais, ao longo dos quais o homem tentou, no passado, explorar o mistério da vida. Por isso, seu interesse pela astrologia e também a explicação do significado do Tarot, entendendo que o Oráculo tinha sua origem e antecipação em padrões profundos do inconsciente coletivo, com acesso  a maior percepção  à disposição desses padrões.

Jung chamou as figuras dos arcanos de arquétipos, que são tendências herdadas, armazenadas no inconsciente coletivo e compartilhadas por toda a humanidade. Para Jung o inconsciente tem duas camadas, uma mais superficial (inconsciente pessoal) e a segunda mais profunda, que chamou de inconsciente coletivo, onde os conteúdos são de ordem impessoal e coletiva representam uma base da psique universalmente presente em todas as culturas e povos.

O  livro  Jung e o Tarot – Uma jornada arquetípica,  de Sallie Nichols, com introdução de Lauren Van der Post, expressa que a obra de Sallie presta à psicologia Jungiana imenso serviço, mostrando o papel  de importante fonte não-racional da consciência, reconhecendo a grande obra de Jung. O livro nos dá a grata  oportunidade de conhecer a importância de todos os arcanos, um interessante passeio  do Louco ao Mundo,  aprendendo durante esse caminho sobre sobre cada figura simbólica, que Jung chamou de arquétipos e a relação deles com o EU interior. É possível perceber que vivemos cada um deles em momentos distintos da nossa vida.

Taróloga e Professora Ceiça Monteiro: 

Sou professora por formação, cursei faculdade de Letras – português e inglês. Trabalhei como secretária executiva bilíngue por mais de 30 anos. Dei aulas de inglês em um colégio estadual do Rio de Janeiro, onde ingressei através de concurso público. Há mais de 15 anos me dedico ao estudo do Tarot de Marselha.

Atualmente, dou aulas particulares de tarot ou para grupos. Atendo individualmente pessoas interessadas no jogo e nas previsões do tarot sobre amor, família, trabalho finanças e mais.

Investimento:

Jogo e Previsões: R$ 175,00 à vista
Curso de Tarot: R$ 450,00 à vista

Como agendar uma consulta? 

Entrar em contato com Ceiça Monteiro pelo número: (21) 99572-4445
ligação ou mensagem no WhatsApp

Local: Cosme Velho, Zona Sul, Rio de Janeiro

Saiba mais em: https://www.tarotrj.com/

Palavras-chaves que definem os arcanos maiores do Tarot de Marselha

 

6 comentários em “Arquétipos de Carl Jung e a importância do tarot para o psicanalista”

    1. Taróloga Ceiça Monteiro

      Olá Regina,
      Muito feliz em poder continuar a compartilhar com você e com todos que se interessam pelo tarot.
      É uma maneira de divulgar o quanto o oráculo pode nos ajudar, tamanha a grandeza dele!.

      Beijos,
      Ceiça

    1. Taróloga Ceiça Monteiro

      Olá Carolina,
      É sempre um prazer poder compartilhar com vocês, pessoas especiais, que se interessam em continuar aprendendo!
      Beijos
      Ceiça

  1. Olá amei o texto!
    Jung foi o mais místico dos psicanalistas, estudou mitologia, alquimia e esoterismo.
    Ainda não tive a oportunidade de estudar a sua linha psicanalítica a fundo, mas já gostei dessa relação com o Tarot! 😀
    Grande beijo 😘

    1. Taróloga Ceiça Monteiro

      Olá Claudinha, que legal saber que você, uma estudiosa da psicologia, gostou da relação entre Jung e o Tarot. Quando puder, volte aqui para nos contar mais sobre seus estudos na área e ajudar a enriquecer o nosso blog. Beijos, Ceiça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog do site Tarot RJ, criado pela taróloga Ceiça Monteiro para compartilhar conhecimentos com os amantes do Tarot de Marselha.

Rolar para cima